No âmbito da pandemia COVID-19, investigadores da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro e do Grupo de Interesse em Fisioterapia Aquática da APFisio propõem-se perceber de que forma foi alterada a atividade dos fisioterapeutas em fisioterapia aquática (hidroterapia) devido ao confinamento. 

" /> Impacto do COVID-19 na atividade de fisioterapia aquática - percepção do fisioterapeuta
0%
Caution: JavaScript execution is disabled in your browser or for this website. You may not be able to answer all questions in this survey. Please, verify your browser parameters.

Impacto do COVID-19 na atividade de fisioterapia aquática - percepção do fisioterapeuta

Exmo.(a) Sr.(a),

Solicitamos que disponibilize 5 minutos do seu tempo a responder às 21 questões sobre a sua:

  1. Caraterização sociodemográfica
  2. Auscultação sobre o impacto da pandemia no exercício das funções do fisioterapeuta aquático

A sua participação neste estudo é voluntária e a não participação não lhe trará qualquer prejuízo.

Desde já o nosso obrigado!

Este inquérito é anónimo.

O registo das respostas ao inquérito não contém qualquer informação sobre a sua identidade, excepto se alguma pergunta do inquérito solicitar alguma identificação e a fornecer.

Se usou um código para aceder a este inquérito este código não será guardado junto com as suas respostas. O código é gerido numa base de dados separada e apenas é utilizado pelo programa para registar que concluíu o inquérito. Não há forma de relacionar os códigos dos convidados a participar no inquérito com as respostas dadas.


Esta investigação respeita a privacidade dos entrevistados, cujo consentimento prévio é solicitado, garantindo o anonimato, a segurança e a confidencialidade das informações prestadas, em conformidade com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) (Regulamento UE 2016/679). O acesso e o tratamento dos dados são autorizados apenas aos investigadores deste projeto, de acordo com a finalidade acima descrita.

Os resultados obtidos no âmbito deste projeto serão utilizados para fins académicos, nomeadamente para a produção de publicações científicas e de comunicações para conferências. Os dados serão mantidos somente até à conclusão deste projeto de investigação, cuja duração se estima em 6 meses.

Se tiver dúvidas sobre o tratamento de dados pessoais ou sobre este estudo, pode entrar em contato com o Investigador Principal Maria Graça através do email maria.graca@ua.pt ou telemóvel (+351) 918 791 779.

Ao concordar em participar neste questionário, declaro que tomei conhecimento dos objetivos deste estudo e de como os dados recolhidos serão processados.